Evoluindo pra cachorro


Yago e Lula
Estou estudando para virar cachorro. Ontem mesmo deitei-me no chão, sob o sol morno de outono, ao lado do Argos, da Pagu, do Shaboo e da Diana. E ficamos lá, doidamente em paz, eu e minha matilha. Vira-latas muito diferentes entre si e um ser humano com pouco pelo que eles receberam sem nenhum preconceito. De repente chegou alguém que a gente amava e saltamos do nosso conforto para expressar, sem sombra de dúvidas, o nosso amor incontível. Sim, estou estudando pra ser cachorro, e quando te reencontrar, ainda que você não tenha ligado ou respondido aquele email,  ainda que você não me ame tanto quanto eu te amo, ou demonstre tanto quanto eu, vou te receber com amor generoso e sem economia. Porque cachorros fazem assim. E estão sempre iluminados e reabastecidos de amor... como eu alcançarei um dia ser. 
*
*
*

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Amar não basta

Para o meu fantasma

Estranha Paz