Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Janeiro, 2015

Quando tudo for deserto

São Paulo nunca foi a primeira dama. São Paulo sempre foi a outra. Vinte e quatro anos morando em São Paulo e fiz questão de manter-me estrangeira e fiel à cidade onde nasci. Faz alguns anos comecei a ameaçar deixá-la: cidade suja, cidade feia, cidade violenta, cidade dura. Ela só piorando...

Este texto agora pode ser lido na íntegra no novo livro da Senhorita Safo.  Disponível a partir de 12/03/2016 no site das melhores livrarias.

Eu lagarto de pedreira

A pedreira não está mais lá. Casinhas pobres tomaram conta. A pedreira vive intacta dentro da minha criança. Ia levar o filho nalgum lugar quando a paisagem me atirou de volta quarenta anos. Máquina do tempo. O coração escalou as paredes da traqueia e veio se alojar na garganta. A rua que levava à pedreira, me levou de volta ao meu pai...

Este texto agora pode ser lido na íntegra no novo livro da Senhorita Safo.  Disponível a partir de 12/03/2016 no site das melhores livrarias.

PREVISÃO

Não quero mais ser feliz Não espero mais ser feliz Não planejo comprar algo para ser feliz Não vou ligar para ninguém para ser feliz
Sou feliz

Com pancadas esparsas de tristeza.
* Poema da Nanna.