Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Fevereiro, 2011

Antena

Já achei que o supremo da minha criação era a coisa criada. A obra minha nascida do meu umbigo criativo. Não é. Hoje vivo do dom de acolher toda criação alheia. Sou uma artesã da comunicação. Ganhei um ou outro prêmio aqui e ali, mas é minha paciência com o caos que me dignifica. Minha capacidade de ouvir e observar e ver o todo unido, onde se encontra em partes. Sim, eu junto caquinhos e faço vitrais coloridos, multifacetados, que só se tornam maravilhosos porque acolhem todas as vozes, todas as vontades, todas as cores. Aos meus vitrais chamo de roteiros. São textos que em si nada valem. Papel pra se jogar fora quando a obra fica de pé. Roteiro é apenas a guia para se chegar. Como aqueles mapas que recebemos para o churrasco na casa de campo no final de semana. Fundamentais. Chegando lá, é lixo. O roteiro me ensinou o desapego às ideias. Quando se joga uma ideia fora, vêm dez. A ideia que fica, que vale a pena, é aquela onde todo mundo se encontra. Onde ninguém é violentado. Este é …

Guarda-Chuva

Sim, tomamos o antidepressivo. Cada vez mais de nós: tomamos. Porque não podemos nos dar ao luxo de sermos naturais. Somos animais bastante adulterados pela civilização e evolução tem seu preço. Basta um breve mergulho no trânsito, no trem lotado, no hipermercado, na fila de um banco, para encharcar-nos da química ruim. Isto sem falar no atrito inevitável com o outro e sua peleja.  O animal em nós está acuado. Quer fugir. A mente não deixa. Somos empurrados diariamente para tantos desprazeres que o organismo humano se deprime. É como se dissesse “não vou”, “não quero”. Mas vai, empurrado.  A alminha... ai a alminha, espremida na agenda, se retira. E desanimamos. Mas não podemos parar, senão a manada passa por cima. Então, tomamos o antidepressivo. Porventura não usaríamos o guarda-chuva quando chove? Não seria mais natural molharmo-nos?  A evolução cria remédios para seus efeitos colaterais e os tomamos. Vamos amortecendo aquelas partes da nossa superfície para as quais este mundo é i…

Ela é o Bicho

Mulher é um bicho. Mais bicho que homem, porque em si o animal se manifesta todo mês...