Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Março, 2009

DAYDREAM

There is a hallway

And at the end of it a door

As I walk

The hallway magically

Distends

The distance between Me and the door

Is maintained, perpetuated

There is nothing

I know

But, fascinated by the magical act of opening it

I forget about the hallway

Of life

And walk.


(Traduzido por Thomas Lambert)

Somos Todos Bandidos

Você alguma vez pensou no esforço que custa ser honesto no Brasil? Não é mais uma questão moral, ser honesto ou desonesto. É um questão de possibilidade ou não. Tente aprovar um projeto de construção de uma casa na prefeitura de São Paulo. Depois de um ano de tentativas, sufocado pela exiguidade de funcionários, pela incompetência dos funcionários que existem, pela lentidão funerária do processo, você vai se deparar com 3 opções: desistir e vender seu terreno, ir à Ouvidoria e iniciar um processo judicial contra a prefeitura que demorará anos ou bingo! ser desonesto como a enorme maioria das pessoas que constroem, reformam, à revelia completa da opinião da administração municipal. Pagando fiscais ou simplesmente ignorando a lei e vivendo à margem da legalidade. Somos todos bandidos? Sim! Somos! Porque ser bandido é mais simples num país onde impera a impunidade, onde o judiciário não funciona, onde os burocratas mal remunerados do serviço público cagam e andam, onde os políticos não t…

Epifania

Silêncio. Não digas nada. Se puderes, não penses nada também. Segue...


Morra a Rentabilidade

Tenho visto amigos, gente bacana mesmo, se matando em função de uma tal rentabilidade da empresa, rentabilidade dos projetos, rentabilidade das idéias… Para fazer as coisas rentáveis, os seres humanos se massacram em nome das empresas, dos negócios, da economia… A economia, aliás, virou uma entidade invisível mas que a nós todos governa com mãos de tirana imprevisível e irritável. Andem direitinho seus bostas, senão acabam irritando a economia. Gente que hipotecou a casa, destruiu as economias do mundo. Não. não é simples assim, claro que não. Deixamos de ser simples faz tempo. Então vamos correr aos economistas, gente que entende esta complicação toda que criamos, e tentar prever o amanhã e nos defender da economia que é movida por outra gente que corre dia e noite atrás da rentabilidade. E não é que ontem, em nome da rentabilidade do evento do maior banco do meu país, queriam cortar 300 reais do meu justíssimo cachê de operária free-lancer??? Querem me arrancar 300 reais para oferta…

Feliz

Não quero mais ser feliz
Não espero mais ser feliz
Não planejo comprar algo para ser feliz
Não vou ligar para ninguém para ser feliz

Sou feliz

Com pancadas esparsas de tristeza.

O corpo estranho

De repente acordei com 42 anos e ela abraçava-me a cintura...



Boneca

Rasga vida meu peito
arranca meus órgãos
me enche de algodão
me costura
me põe olho de vidro
cabelos de fita
e me entrega pra este homem brincar.