Somos Todos Bandidos

Você alguma vez pensou no esforço que custa ser honesto no Brasil? Não é mais uma questão moral, ser honesto ou desonesto. É um questão de possibilidade ou não. Tente aprovar um projeto de construção de uma casa na prefeitura de São Paulo. Depois de um ano de tentativas, sufocado pela exiguidade de funcionários, pela incompetência dos funcionários que existem, pela lentidão funerária do processo, você vai se deparar com 3 opções: desistir e vender seu terreno, ir à Ouvidoria e iniciar um processo judicial contra a prefeitura que demorará anos ou bingo! ser desonesto como a enorme maioria das pessoas que constroem, reformam, à revelia completa da opinião da administração municipal. Pagando fiscais ou simplesmente ignorando a lei e vivendo à margem da legalidade. Somos todos bandidos? Sim! Somos! Porque ser bandido é mais simples num país onde impera a impunidade, onde o judiciário não funciona, onde os burocratas mal remunerados do serviço público cagam e andam, onde os políticos não têm auto-estima suficiente para querer mudar a história, onde nós os cordeiros ou nos calamos ou aderimos às pequenas falcatruas cotidianas... Onde as notícias de corruptos presos, condenados, nos dão uma imensa vontade de rir ou simplesmente uma cansada apatia. Eu sou a mais perigosa das bandidas e logo vou estar atacando velhinhas quando forem receber sua aposentadoria. Eu tinha um orgulho romântico e infantil de ser honesta mas honestidade, amigos, está ficando mesmo ridículo.

Comentários

  1. Estou pensando em dar um golpe.

    Certeiro.

    Roubar um beijo do carteiro.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Não tem conta Google? Assine, clique em ANÔNIMO e em PUBLICAR. É fácil! Bjooo.

Postagens mais visitadas deste blog

Amar não basta

Para o meu fantasma

Estranha Paz