Já Vai??

Ter vida pessoal é feio. Filhos, marido, esposa, consulta médica? Feio, feio, feio. Envergonhado, às 19h30, o homem diz ao chefe que precisa ir. Tem um motivo de força maior e não é jantar. Afinal, comer é para os fracos. Ele tem algum compromisso considerado justificado no mundo corporativo como: uma cirurgia para tirar um tumor do próprio cérebro. Ah, tá! Pode ir. Mas o pobre se desculpa olhando o mar de caras mastigadas decoradas com olheiras que são seus colegas de área. Mostruário de abnegados, rendidos, pasteurizados pela marca que paga o salário no fim do mês. Todos infectados pelo vírus da infelicidade compulsória, afinal, para se ter emprego hoje em dia é preciso não se ter estômago. Tchau! - Diz o homem com impertinência - Estou indo ver minha filha antes que durma! Estou indo abraçar minha mãe no seu aniversário! Estou indo para minha aula de Yoga! Tchau! Perplexidade. Som de asas de uma mosca que se debate contra o vidro. Cabeças surgem atrás de monitores de computador e  lançam olhares incrédulos, raivosos. Ele é agora um vagabundo desestabilizador da anestesia alheia.  Já vai?- Mastiga o chefe da tribo dolorosa economizando os dentes. Seu “já vai” está encharcado de insinuações de como ele é leviano em deixar sem fazer aquele monte de demandas que se retroalimentam de forma infinita e transbordam continuamente em sua caixa de emails. Já! – Sorri e sai andando. Tarde da noite, o chefe irá contar a história ao responsável pelo RH que, ainda mais tarde em sua sala, irá amolar o fio da foice para o dia seguinte. E a cabeça do homem rolará: viva e sorrindo.
*
Para meus muitos amigos que, ao contrário de mim, têm um emprego.
*
*

Comentários

  1. Nossa, como vivemos isso! Marcar um dentista é absurdo, dizer que está com saudades dos filhos então, justa causa. Puta texto, como sempre, Nanna.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Não tem conta Google? Assine, clique em ANÔNIMO e em PUBLICAR. É fácil! Bjooo.

Postagens mais visitadas deste blog

Amar não basta

Para o meu fantasma

Estranha Paz