Época Feia


Estouro minhas costelas com o facão e rasgo o coração de saudades da Belle Époque. Como romântica encarnada, nasci deslocada do meu tempo. Eu não pertenço a esta época feia. Até os artistas aqui são burocratas e cheios de verniz. Não pulsam, não revolucionam, não explodem, não querem transformar nada. Estão miseravelmente integrados enquanto animadores pouco necessários do sistema.


Este texto agora pode ser lido na íntegra no novo livro da Senhorita Safo. 
Disponível a partir de 12/03/2016 no site das melhores livrarias.


Comentários

Postar um comentário

Não tem conta Google? Assine, clique em ANÔNIMO e em PUBLICAR. É fácil! Bjooo.

Postagens mais visitadas deste blog

Amar não basta

Para o meu fantasma

Estranha Paz