Pai Passarinho

Titica de gente voava com meu pai em aviõezinhos que pareciam de papel. Aeroclube Carlos Prates...


Comentários

  1. Anônimo5/1/12 16:54

    Tão bonito. A Eleonora tem razão qdo fala tão bem do seu texto. Sylvia Manzano

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada pela visita Sylvia. Venha mais vezes.

      Excluir
    2. Eu venho sp, nem sp, porém falo alguma coisa. Vc diz verdades tão acabadas, q fico em silêncio, admirando apenas.

      Excluir
  2. lágrimas, lágrimas e mais lágrimas... acho que fiquei com saudade do meu pai também... pai passarinho e pai peixe, que nunca me levou nem pro céu nem pro mar, apesar do brevê e da carta de capitão amador, pq uma vez levou minha irmã mais velha para velejar e ela passou mal... era muito intolerante o meu peixe-pássaro pai... viveu sozinho as suas aventuras e se gastou logo, voltando a habitar mar e céu ao mesmo tempo, talvez realizanod seu sonho de dissolução...
    ai vc, nana, sempre me fazendo sentir!

    ResponderExcluir
  3. Pessoa linda que eu amo de montão e tenho o prazer de conviver... Bjo!!!

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Não tem conta Google? Assine, clique em ANÔNIMO e em PUBLICAR. É fácil! Bjooo.

Postagens mais visitadas deste blog

Amar não basta

Para o meu fantasma

Estranha Paz