Gritem bem alto: o rio morreu

Mataram um rio, meu Deus, eu ouvi o grito dos peixes, eu vi apodrecerem as raízes das árvores, eu vi as vacas morrerem de sede. Mataram um rio na covardia, distraído, fluindo feliz pelas encostas, verdejando as veredas, sem dó, meu Deus, sufocaram o rio de repente com uma torrente de lama podre. Rio grande, generoso, morreu rápido arrastando afluentes, corpos de gente, fazendo um estrago sem precedentes na paisagem. A água da vida virando veneno demorado no corpo da Terra. Mataram um rio, meu Deus, os homens montados na ganância, emburrecidos pela ganância, suicidas inconscientes. Arrancaram um seio do planeta numa facada de descaso, sem temer o tribunal do universo e suas leis implacáveis. Mataram e saíram andando sem saber que um rio é um troço poderoso. Um rio não se mata sem vingança. A mãe Terra demora, mas vem cobrar. Eles não ligam. Bicho homem é bicho burro, imediatista, predador. Mataram e continuam matando o rio muitas vezes com esquivas e desculpas, com estratégias de fuga, com posturas frouxas e contaminadas como a lama. Mataram um rio de desatenção, de irresponsabilidade. De mesquinharia e falta de visão. Trucidaram o leito sagrado de um rio. Dizem que vai sobrar uma cicatriz sobre a pele do planeta, deserto de lama onde coisa nenhuma brotará. Uma dor pulsando na paisagem habitada por fantasmas de espécies para sempre extintas. E eu morro um pouco com o rio. Eu que sou feita de água, eu que sou riacho, morro uma vez em cada célula. Tocada pelo veneno do desamor dos meus irmãos humanos, afogo meus olhos na saudade do rio. 
*
*
Fotos do parque estadual do Rio Doce, um dos três maiores sistemas de lagos que ocorrem no Brasil, juntamente com o Pantanal Matogrossense e o sistema Amazônico. Além de importante área de preservação da biodiversidade em áreas de mata de interior, pesquisadores tem estudado a influência de espécies exóticas de peixes como o Tucunaré, a Piranha e o Apaiari. Estes peixes e toda a vida do rio estão agora se afogando na lama da ruptura das barragens da mineradora Samarco.
*

Comentários

  1. Vejam a mera que estes malditos capitalistas fizeram com rio de Minas Gerais. Fico imaginando se fosse onde moro que passa o rio paranapanema, único não poluído do estado

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Triste demais, não consigo me conformar.

      Excluir

Postar um comentário

Não tem conta Google? Assine, clique em ANÔNIMO e em PUBLICAR. É fácil! Bjooo.

Postagens mais visitadas deste blog

Ilusão

A flor e o Susto

Gritando na Porta